Living Lab

Figura ilustrativa de uma cidade conectada

Um living lab ou laboratório vivo é um conceito de pesquisa colaborativa e em rede. Para que um living lab seja criado é preciso um ecossistema de inovação com a participação do setor público, privado e universidades. Essa nova abordagem da pesquisa é influenciada pelas teorias de co-criação e co-produção e só é possível graças às tecnologias da informação e comunicação (TICs), que permitem a coleta, análise e o cruzamento dos dados, bem como compartilhamento dos resultados dos estudos em tempo real.

Os melhores living labs do mundo trabalham com um ciclo de: exploração, experimentação e avaliação. Assim, as ideias são exploradas, experimentadas e avaliadas rapidamente e em rede, gerando inovação. A cada avaliação, a inovação sofre novas adaptações até ser absorvida pelo mercado ou descartada. Tudo isso ocorre de forma rápida, muito diferente da pesquisa tradicional.

O ParticipACT Brasil aposta no formato de um living lab para suas pesquisas. O objetivo é projetar, desenvolver e difundir uma plataforma computacional composta por um Big Data e um sistema de mobile crowdsensing para estudar problemas urbanos. O Big Data será sistematicamente povoado com dados fornecidos por organizações conveniadas com o LabGes – Laboratório de Tecnologias de Gestão do programa de pós-graduação em Administração da ESAG/UDESC.

Adicionalmente, campanhas de mobile crowdsensing serão realizadas para coleta de dados com a participação dos cidadãos de uma determinada região. O sistema na nuvem receberá os dados de aplicativos instalados nos smartphones dos participantes.

A aplicação de ferramentas computacionais de análise de dados permitirá o estudo de determinado problema urbano e a produção de relatórios técnicos, científicos e infográficos interativos publicados aqui neste site para uso de toda a sociedade.

Realização e Apoio

O ParticipACT Brasil só é possível com o trabalho em rede dos cidadãos e de instituições públicas e privadas. São muitos os parceiros do projeto e muitos ainda podem participar. Caso sua instituição tenha interesse em saber mais sobre o projeto, entre em contato.

0 Compart.